Artigos

Artigo originalmente publicado em www.totalfootballanalysis.com.

Iniciamos hoje a publicação de um conjunto de artigos que analisam a relação entre o desempenho desportivo e o salário anual médio pago por jogador pelos clubes dos 5 principais campeonatos europeus (Bundesliga, La Liga, Ligue 1, Premier League, e Serie A). Começaremos pela espectacular liga inglesa, a Barclays Premier League.

Numa primeira fase, iremos analisar individualmente cada época entre 2016/2017 e 2019/2020 (até à jornada 29) de modo a aferir quais os clubes que atingiram melhores resultados entre estas duas variáveis. De seguida, examinaremos os 14 clubes que permaneceram na Premier League durante este período e como se comportaram desportivamente face ao salário médio pago por jogador.

2016/2017

Na edição de 2016/2017 da liga inglesa, o Chelsea sagrou-se campeão apresentando o 3º salário anual médio por jogador mais elevado.

De uma perspectiva positiva, o Bournemouth alcançou a 9ª posição na competição com apenas o 19º salário mais elevado. No lado oposto, o Sunderland foi o caso de menor sucesso terminando a liga no último lugar com o 13º salário médio mais alto.

Apenas o Hull City apresentou a mesma posição no ranking de salários por jogador e na competição.

2017/2018

Na época seguinte, o Manchester City regressou às vitórias vencendo a liga inglesa com o 2º salário anual médio por jogador mais alto.

O Burnley foi a surpresa alcançando a 7ª posição no campeonato apenas com o 18º salário médio mais elevado. Pelo contrário, o West Bromwich terminou a liga na última posição com o 12º salário mais elevado.

O Crystal Palace, Everton e Leicester apresentaram a mesma posição na liga e no ranking de salários.

2018/2019

Na época passada, o Manchester City venceu novamente o campeonato apresentando também, uma vez mais, o 2º salário médio mais elevado.

No lado positivo, a “armada portuguesa” do Wolverhampton, liderada por Nuno Espírito Santo, alcançou o 7º posto com apenas o 14º salário médio por jogador mais alto. De uma perspetiva negativa, o Manchester United e o Southampton foram os casos de menor sucesso terminando a liga na 6ª e 16ª posições com o 1º e 11º salários médios mais elevados.

Apenas o Chelsea e o Arsenal apresentaram as mesmas posições no ranking de salários e no campeonato.

2019/2020

Com 29 jogos realizados, o Liverpool está muito perto de alcançar o título várias décadas depois com o 3º salário médio por jogador mais elevado.

De uma perspectiva positiva, o Sheffield United tem realizado um campeonato incrível encontrando-se na 6ª posição com o salário médio por jogador mais baixo da liga. No lado oposto, o West Ham é, até ao momento, a desilusão encontrando-se no 16º lugar apresentando o 9º salário médio mais elevado.

Apenas o Newcastle tem ocupado a mesma posição no campeonato e no ranking de salário médio por jogador.

2016/2017 a 2019/2020 – Que clube melhor rentabiliza o salário pago aos seus jogadores

Por ultimo, analisamos o desempenho e salários dos 14 clubes que permaneceram na Premier League entre 2016/2017 e 2019/2020.

Os dois gigantes de Manchester são os clubes com o salário anual médio por jogador mais elevado. O Burnley com campanhas brilhantes nas últimas épocas, é o clube com mais sucesso quando comparamos o seu desempenho desportivo com o salário anual médio pago por jogador, tendo alcançado, em média, o 12º lugar apenas com o 18º salário médio mais elevado.

 

Following the articles published by Football Industry addressing the relationship between sports performance and average annual salaries paid per player by clubs, today we present this data for the 2011/2012 season.
In the 2011/2012 edition of Barclays Premier League, Manchester City won the championship presenting the highest average annual salary per player.
From a positive perspective, Swansea City and Norwich City managed to reach the 11th and 12th places recording only the 19th and 20th highest salary figures. In the opposite perspective, Aston Villa was the case with less success finishing in 16th place with the 7th highest average annual salary per player.
Only Manchester City reached the championship position corresponding to the ranking of average annual salary per player.
Overall, the average annual salary grew 4% between 2010/2011 and 2011/2012 from 2.47 to 2.56 million Euros. The amount paid by Manchester City was 4.8 times higher than the one of Wolverhampton, club with the lowest value.
[table id=249 /]
Change in the Global Average Annual Salary of the League between 10/11 and 11/12: + 4%
Note: Exchange Rate June 11, 2013: 1 GBP = 1.175 EUR

No seguimento dos artigos publicados pelo Football Industry que abordam a relação entre o desempenho desportivo e os salários médios anuais pagos por jogador por parte dos clubes, apresentamos hoje os dados relativos a 2011/2012.
Na edição de 2011/2012 da Barclays Premier League, o Manchester City venceu o campeonato apresentando o salário anual médio por jogador mais elevado da competição.
De uma perspetiva positiva, o Swansea City e o Norwich City conseguiram alcançar o 11º e 12º lugares na competição registando apenas o 19º e 20º valores salariais mais altos. Na perspetiva oposta, o Aston Villa foi o caso de menor sucesso ficando no 16º lugar com o 7º salário anual médio por jogador mais elevado.
Apenas o Manchester City atingiu a posição no campeonato correspondente à do ranking de salário anual médio por jogador.
Globalmente, o salário anual médio cresceu 4% entre 2010/2011 e 2011/2012 passando de 2,47 para 2,56 milhões de Euros. O montante pago pelo Manchester City é 4,8 vezes superior ao do Wolverhampton, clube com o valor mais baixo.
[table id=248 /]
Variação do Salário Anual Médio Global da Liga entre 10/11 e 11/12: + 4%
Nota: Taxa de câmbio a 11 de Junho de 2013: 1 GBP = 1,175 EUR