Artigos

Artigo originalmente publicado em www.totalfootballanalysis.com.

Após analisar a Barclays Premier League, observamos hoje a relação entre o desempenho desportivo e o salário anual médio pago por jogador pelos clubes da Serie A italiana.

Numa primeira fase, iremos analisar individualmente cada época entre 2016/2017 e 2019/2020 (até à jornada 29) de modo a aferir quais os clubes que atingiram melhores resultados entre estas duas variáveis. De seguida, examinaremos os 15 clubes que permaneceram na Serie A durante este período e como se comportaram desportivamente face ao salário médio pago por jogador.

2016/2017

Na edição de 2016/2017 da liga italiana, a Juventus (quem mais poderia ser?) sagrou-se campeã apresentando o salário anual médio por jogador mais elevado.

De uma perspectiva positiva, a Atalanta alcançou a 4ª posição na competição com apenas o 14º salário mais elevado. No lado oposto, o Genoa foi o caso de menor sucesso terminando a liga no 16º lugar com o 8º salário médio mais alto.

A Juventus, a AS Roma, o Torino e o Sassuolo apresentaram a mesma posição no ranking de salários por jogador e na competição.

2017/2018

Na época seguinte, a Juventus venceu uma vez mais a liga italiana com o salário anual médio por jogador mais alto.

A Alatanta foi novamente a surpresa alcançando a 7ª posição no campeonato apenas com o 13º salário médio mais elevado. Pelo contrário, o AC Milan, o Bologna e o Hellas Verona foram os casos de menor sucesso: o gigante de Milão terminou o campeonato na 6ª posição com o 2º salário anual médio mais elevado, o Bologna alcançou o 15º posto com o 11º salário mais elevado, e o Hellas Verona terminou na 19ª posição com o 15º valor mais elevado.

Apenas a Juventus apresentou a mesma posição na liga e no ranking de salários.

2018/2019

A época passada não fugiu à regra e a Juventus venceu novamente o campeonato apresentando também, uma vez mais, o salário médio mais elevado.

No lado positivo, a Atalanta alcançou o 3º posto com apenas o 13º salário médio por jogador mais alto. De uma perspetiva negativa, a Fiorentina foi o caso de menor sucesso terminando a liga na 16ª posição com o 8º salário médio mais elevado.

A Juventus, o Torino, a Sampdoria, o Bologna e o Frosinone apresentaram as mesmas posições no ranking de salários e no campeonato.

2019/2020

Com 24 jogos realizados, a Juventus está muito perto de alcançar novo título com o salário médio por jogador mais elevado.

De uma perspectiva positiva, o Hellas Verona tem realizado um campeonato incrível encontrando-se na 7ª posição com o 2º salário médio por jogador mais baixo da liga. No lado oposto, o Torino é, até ao momento, a desilusão encontrando-se no 14º lugar apresentando o 7º salário médio mais elevado.

Apenas a Juventus e o Internazionale têm ocupado as mesmas posições no campeonato e no ranking de salário médio por jogador.

2016/2017 a 2019/2020 – Que clube melhor rentabiliza o salário pago aos seus jogadores

Por ultimo, analisamos o desempenho e salários dos 15 clubes que permaneceram na Serie A entre 2016/2017 e 2019/2020.

A gigante Juventus, habitual campeã, é o clube com o salário anual médio por jogador mais elevado. A Atalanta com recentes campanhas brilhantes, é o clube com mais sucesso quando comparamos o seu desempenho desportivo com o salário anual médio pago por jogador, tendo alcançado, em média, o 5º lugar apenas com o 13º salário médio mais elevado.

O índice “Football Industry Return on Investment Index” procura analisar o impacto do investimento realizado pelos clubes no mercado de transferências de 2013/14 no seu desempenho na liga nacional. Este impacto é verificado comparando os pontos acumulados pelo clube até ao momento com o número que apresentava em 2012/13, à mesma jornada, sendo esta diferença posteriormente confrontada com o investimento realizado.
A título de exemplo, o Liverpool, à 17ª jornada da época corrente, apresenta um crescimento de 0,23 pontos, face a 2012/13, por cada milhão de Euros investido no mercado de transferências de 2013/14.
[table id=321 /]
NOTAS: (1) Pontos Adicionais por cada Milhão Investido = Diferença Pontual, à mesma jornada, entre 2013/14 e 2012/13 : Investimento realizado no Mercado de Transferências de 2013/14; (2) Taxa de Câmbio 01 Novembro de 2013: 1 GBP = 1,19708 EUR; (3) Apenas foram consideradas as equipas que permaneceram nas ligas analisadas entre 2012/13 e 2013/14; (4) Dados analisados até 24 de Dezembro de 2013: Bundesliga – 17ª jornada, Ligue 1 – 19ª jornada, Liga BBVA – 17ª jornada, Barclays Premier League – 17ª jornada, e Serie A – 17ª jornada.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Numa altura em que as principais ligas se encontram paradas devido aos compromissos das selecções nacionais, o Football Industry apresenta-lhe uma lista de 50 jogadores que têm sido influentes nas suas equipas em 2013/2014 tendo sido responsáveis por uma percentagem significativa do total de golos das mesmas nas ligas locais.
Nesta lista destacam-se dois portugueses: Cristiano Ronaldo (46% dos golos do Real Madrid) e Nélson Oliveira (44% dos golos do Rennes).
[table id=314 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

Numa altura em que se aproxima o mercado de transferências de Inverno, o Football Industry apresenta-lhe o investimento realizado pelos clubes das 5 principais ligas europeias no verão de 2013 (Barclays Premier League, Bundesliga, Liga BBVA, Ligue 1 e Serie A).
Real Madrid, Monaco, Tottenham, Manchester City e Paris Saint-Germain destacaram-se dos restantes clubes tendo estado envolvidos em transferências milionárias de estrelas como Bale, Isco, Falcao, James Rodriguez, Lamela, Soldado, Fernandinho, Negredo, Cavani e Marquinhos.
[table id=312 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

Clubs from the 2012/2013 edition of Serie A will receive 865 million Euros regarding the television (TV) rights of the competition.
The Italian league follows a centralized model of distribution of the TV revenues based on the following criteria: 40% of revenues are distributed equally among the clubs (17.3 million Euros per club), 25% are allocated according to the number of supporters of each club, 5% is shared according to the population of the clubs location, 5% as a result of the performance in last season, 15% according to the previous five seasons (07/08 to 11/12) and the remaining 10% are distributed according to the historical performance of the clubs between 1946/47 and 2006/07.
Juventus, 2012/2013 champions, will receive the highest amount among the 20 clubs who competed in Serie A (11% of the total amount). The ratio between the amount given to Juventus and the one belonging to Pescara (club with the lowest amount and last placed in 2012/2013 Serie A) is 4.45.
[table id=240 /]

Os clubes da edição de 2012/2013 da Serie A de Itália vão receber 865 milhões de Euros referentes aos direitos televisivos da competição.
A liga italiana segue um modelo centralizado de distribuição das receitas televisivas assente nos seguintes critérios: 40% das receitas são distribuídas equitativamente pelos clubes (17,3 milhões de Euros por clube), 25% são atribuídas em função do número de adeptos de cada clube, 5% face à população da localidade dos clubes, 5% em consequência do desempenho na última época, 15% em função das cinco épocas anteriores (07/08 a 11/12) e os restantes 10% são distribuídos consoante o desempenho histórico dos clubes entre 1946/47 e 2006/07.
A Juventus, campeã em 2012/2013, foi também o clube que agregou o valor mais elevado entre os 20 clubes que competiram na Serie A nesta edição (11% do total). O rácio entre o valor recebido pela Juventus e o valor recebido pelo Pescara (clube que menos recebeu e ficou na última posição da Serie A 12/13) é de 4,45.
Valores em milhões de Euros
[table id=237 /]
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

No próximo sábado decorrerá no estádio Giuseppe Meazza o 176º confronto em competições oficiais entre o Inter e a Juventus sendo o primeiro lugar da Serie A de Itália ocupado, neste momento, pelo clube de Turim e o sétimo posto pelo clube de Milão (com menos um jogo disputado). Como já vem sendo hábito, o Football Industry apresenta um conjunto de quadros comparativos entre ambos os clubes dividido em três áreas distintas: Web, Finanças e Desempenho Desportivo.
O referido comparativo permite-nos ter uma visão global dos dois clubes, da sua dimensão e das possibilidades de ambas as equipas neste confronto e na competição.
WEB
No que diz respeito à componente online, o domínio da Juventus é geral tendo mais seguidores em todas as redes sociais. De facto, considerando o Facebook e o Twitter, o Inter apenas apresenta 42% do número de fãs da Juventus, estando este último presente em mais redes sociais do que o clube de Milão. Em relação aos websites dos dois clubes, atualmente, o inter.it está melhor colocado tanto a nível nacional como internacional.
[table id=76 /]
FINANÇAS
Também ao nível das receitas, a Juventus apresenta uma situação mais fortalecida ocupando a 10ª posição da Deloitte Football Money League 2013 comparativamente com a 12ª posição do Inter. Relativamente à estrutura de receitas dos dois clubes, verifica-se que o clube da cidade de Milão apresenta uma maior dependência face às receitas de direitos televisivos enquanto que a estrutura da Juventus é mais repartida entre receitas comerciais e de direitos televisivos. Contudo, nos últimos anos, o Inter tem conseguido alcançar melhores resultados nas competições da UEFA tendo por isso arrecadado receitas superiores através desta via, situação que não se tem verificado na época corrente. Por outro lado, a Juventus apresenta uma marca e plantel mais valiosos.
[table id=77 /]
DESEMPENHO DESPORTIVO
A Juventus apresenta também um maior domínio na componente desportiva tendo saído vitoriosa por 80 vezes dos 175 confrontos em competições oficiais entre estas equipas comparativamente com os 52 triunfos do Inter. O clube de Turim tem apresentado também melhores resultados na maioria dos restantes indicadores de desempenho apresentados na tabela em baixo.
[table id=78 /]
 
Notas: (1) Dados recolhidos a 23 de Março de 2013; (2) Na contagem dos troféus foram consideradas as seguintes competições: Campeonato do Mundo de Clubes, UEFA Champions League, Supertaça Europeia, Taça das Taças, Taça Intercontinental, Taça UEFA, Liga Italiana, Supertaça de Itália, Taça da Liga Italiana e Taça de Itália.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry