Artigos

Com o final da Serie A conquistada pela Juventus, apresentamos-lhe a relação entre a valorização dos plantéis e a posição alcançada no campeonato bem como o impacto na referida valorização devido à pandemia do COVID-19.

O grande vencedor nesta análise é, sem dúvida, o Hellas Verona ao alcançar a 9ª posição no campeonato apresentando o plantel com o menor valor de mercado (27 milhões de Euros em 07/2019 e 107 milhões em 07/2020). Para este feito, muito contribuiram as boas exibições de Miguel Veloso, Marco Faraoni, Darko Lazovic e Amir Rrahmani. Recordamos que o Hellas Verona, na presente época, apresentou também o 2º salário médio por jogador mais baixo da competição conforme apresentámos anteriormente aqui.

O Parma destacou-se igualmente alcançando a 11ª posição no campeonato com o 3º plantel menos valorizado no início da competição e o 5º salário médio por jogador mais baixo da Serie A.  Na época que agora terminou, destacaram-se fundamentalmente Dejan Kulusevski, Andreas Cornelius e Juraj Kucka.

Por outro lado, a grande desilusão acabou por ser o Torino que, com um plantel actualmente avaliado em cerca de 147 milhões de Euros e o 9º mais valioso no início da temporada, não foi capaz de abandonar o 16º lugar da liga italiana.

Entre 1 de Abril e 15 de Junho os valores de mercado dos plantéis sofreram uma quebra abrupta devido à pandemia, na ordem dos 19%, com o principal prejudicado a ser a Juventus devido à desvalorização dos seus jogadores em cerca de 141 milhões de Euros. Com o reatamento dos campeonatos estes valores têm vindo lentamente a subir em alguns casos.

Valores de mercado correspondentes a 15/07/2019 e 15/07/2020.

Desvalorização COVID-19 – diferença entre o valor de mercado a 01/04/2020 e 15/06/2020.

Valores em milhões de Euros.

O índice “Football Industry Return on Investment Index” procura analisar o impacto do investimento realizado pelos clubes no mercado de transferências de 2013/14 no seu desempenho na liga nacional. Este impacto é verificado comparando os pontos acumulados pelo clube até ao momento com o número que apresentava em 2012/13, à mesma jornada, sendo esta diferença posteriormente confrontada com o investimento realizado.
A título de exemplo, o Liverpool, à 17ª jornada da época corrente, apresenta um crescimento de 0,23 pontos, face a 2012/13, por cada milhão de Euros investido no mercado de transferências de 2013/14.
[table id=321 /]
NOTAS: (1) Pontos Adicionais por cada Milhão Investido = Diferença Pontual, à mesma jornada, entre 2013/14 e 2012/13 : Investimento realizado no Mercado de Transferências de 2013/14; (2) Taxa de Câmbio 01 Novembro de 2013: 1 GBP = 1,19708 EUR; (3) Apenas foram consideradas as equipas que permaneceram nas ligas analisadas entre 2012/13 e 2013/14; (4) Dados analisados até 24 de Dezembro de 2013: Bundesliga – 17ª jornada, Ligue 1 – 19ª jornada, Liga BBVA – 17ª jornada, Barclays Premier League – 17ª jornada, e Serie A – 17ª jornada.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Numa altura em que as principais ligas se encontram paradas devido aos compromissos das selecções nacionais, o Football Industry apresenta-lhe uma lista de 50 jogadores que têm sido influentes nas suas equipas em 2013/2014 tendo sido responsáveis por uma percentagem significativa do total de golos das mesmas nas ligas locais.
Nesta lista destacam-se dois portugueses: Cristiano Ronaldo (46% dos golos do Real Madrid) e Nélson Oliveira (44% dos golos do Rennes).
[table id=314 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

Numa altura em que se aproxima o mercado de transferências de Inverno, o Football Industry apresenta-lhe o investimento realizado pelos clubes das 5 principais ligas europeias no verão de 2013 (Barclays Premier League, Bundesliga, Liga BBVA, Ligue 1 e Serie A).
Real Madrid, Monaco, Tottenham, Manchester City e Paris Saint-Germain destacaram-se dos restantes clubes tendo estado envolvidos em transferências milionárias de estrelas como Bale, Isco, Falcao, James Rodriguez, Lamela, Soldado, Fernandinho, Negredo, Cavani e Marquinhos.
[table id=312 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

Na edição de 2011/2012 da Serie A, a Liga Italiana, apenas o Lecce terminou o campeonato na posição correspondente à que ocupou no ranking por salário médio anual pago por jogador nessa época.
De uma perspetiva positiva, a Udinese conseguiu alcançar o 3º posto na competição registando apenas o 14º valor salarial mais elevado entre os 20 clubes da liga italiana. Na perspetiva oposta, o Genoa foi o caso de menor sucesso ficando apenas na 17ª posição com o 8º salário anual médio por jogador mais elevado da competição.
Globalmente, o salário anual médio por jogador na Serie A decresceu 1% entre 2010/2011 e 2011/2012 passando de cerca de 1,51 para 1,50 milhões de Euros. Em 13 dos 17 clubes que se mantiveram na principal divisão do futebol italiano, registou-se uma subida do valor médio pago, sendo o Cesena o caso mais significativo (crescimento de 37%).
Finalmente, é também de salientar a grande diferença entre o valor médio do AC Milan comparativamente com os restantes clubes. O valor do AC Milan é 13,6 vezes superior ao do Novara, clube que apresenta o montante mais baixo.
[table id=252 /]
Nota: Taxa de câmbio a 14 de Junho de 2013: 1 GBP = 1,1771 EUR

Clubs from the 2012/2013 edition of Serie A will receive 865 million Euros regarding the television (TV) rights of the competition.
The Italian league follows a centralized model of distribution of the TV revenues based on the following criteria: 40% of revenues are distributed equally among the clubs (17.3 million Euros per club), 25% are allocated according to the number of supporters of each club, 5% is shared according to the population of the clubs location, 5% as a result of the performance in last season, 15% according to the previous five seasons (07/08 to 11/12) and the remaining 10% are distributed according to the historical performance of the clubs between 1946/47 and 2006/07.
Juventus, 2012/2013 champions, will receive the highest amount among the 20 clubs who competed in Serie A (11% of the total amount). The ratio between the amount given to Juventus and the one belonging to Pescara (club with the lowest amount and last placed in 2012/2013 Serie A) is 4.45.
[table id=240 /]

Os clubes da edição de 2012/2013 da Serie A de Itália vão receber 865 milhões de Euros referentes aos direitos televisivos da competição.
A liga italiana segue um modelo centralizado de distribuição das receitas televisivas assente nos seguintes critérios: 40% das receitas são distribuídas equitativamente pelos clubes (17,3 milhões de Euros por clube), 25% são atribuídas em função do número de adeptos de cada clube, 5% face à população da localidade dos clubes, 5% em consequência do desempenho na última época, 15% em função das cinco épocas anteriores (07/08 a 11/12) e os restantes 10% são distribuídos consoante o desempenho histórico dos clubes entre 1946/47 e 2006/07.
A Juventus, campeã em 2012/2013, foi também o clube que agregou o valor mais elevado entre os 20 clubes que competiram na Serie A nesta edição (11% do total). O rácio entre o valor recebido pela Juventus e o valor recebido pelo Pescara (clube que menos recebeu e ficou na última posição da Serie A 12/13) é de 4,45.
Valores em milhões de Euros
[table id=237 /]
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry