Artigos

No seguimento dos artigos publicados pelo Football Industry que abordam a relação entre o desempenho desportivo e os salários médios anuais pagos por jogador por parte dos clubes, apresentamos hoje os dados relativos a 2011/2012.
Na edição de 2011/2012 da Barclays Premier League, o Manchester City venceu o campeonato apresentando o salário anual médio por jogador mais elevado da competição.
De uma perspetiva positiva, o Swansea City e o Norwich City conseguiram alcançar o 11º e 12º lugares na competição registando apenas o 19º e 20º valores salariais mais altos. Na perspetiva oposta, o Aston Villa foi o caso de menor sucesso ficando no 16º lugar com o 7º salário anual médio por jogador mais elevado.
Apenas o Manchester City atingiu a posição no campeonato correspondente à do ranking de salário anual médio por jogador.
Globalmente, o salário anual médio cresceu 4% entre 2010/2011 e 2011/2012 passando de 2,47 para 2,56 milhões de Euros. O montante pago pelo Manchester City é 4,8 vezes superior ao do Wolverhampton, clube com o valor mais baixo.
[table id=248 /]
Variação do Salário Anual Médio Global da Liga entre 10/11 e 11/12: + 4%
Nota: Taxa de câmbio a 11 de Junho de 2013: 1 GBP = 1,175 EUR

After the huge on-pitch success of Bayern Munchen this season, the German club took the lead of the 2013 edition of the ranking compiled by Brand Finance which includes the 50 world’s most valuable football brands.
Inversely, Manchester United went on to take the second place in the ranking being, however, beyond Real Madrid, the only team with an AAA+ rating assigned by Brand Finance.
Spanish and Italian clubs have seen their growth be affected by adverse economic conditions. On the other hand, Brazilian and Turkish clubs registered significant growth rates associated with the emerging economies of their countries and the passion of their supporters.
The average growth of the 50 brands within the ranking was 7% adding together a total value of 6,647 million Euros. Currently, the 50 clubs represented are associated with 10 different suppliers of sports equipment (the lead belongs to Adidas with 18 clubs followed by Nike with 14).
[table id=239 /]
The ranking includes clubs from ten different countries being England and Germany the two ones most represented (14 and 8 clubs respectively) aggregating more than 50% of the total value of the 50 brands.
[table id=238 /]
Note: Exchange rate May 29, 2013: 1 USD = 0,772821 EUR.

Após o enorme sucesso desportivo do Bayern Munchen esta temporada, o clube alemão assumiu a liderança da edição de 2013 do ranking elaborado pela Brand Finance que integra os 50 clubes com as marcas mais valiosas do futebol mundial.
No sentido inverso, o Manchester United passou a ocupar o segundo lugar do ranking sendo, no entanto, além do Real Madrid, a única equipa com um rating AAA+ atribuído pela Brand Finance.
Os clubes espanhóis e italianos viram o seu crescimento ser afetado por condições económicas adversas. Por outro lado, os clubes brasileiros e turcos registaram taxas de crescimento significativas associadas às economias emergentes dos seus países e à paixão dos seus adeptos.
O crescimento médio das 50 marcas que integram o ranking foi de 7% somando, em conjunto, um valor total de 6.647 milhões de Euros. Atualmente, os 50 clubes representados estão associados a 10 diferentes fornecedores de equipamento desportivo (a liderança pertence à Adidas com 18 clubes seguida da Nike com 14).
[table id=235 /]
O ranking inclui clubes originários de dez países diferentes sendo a Inglaterra e a Alemanha os dois mais representados (14 e 8 clubes respetivamente) agregando mais de 50% do valor total das 50 marcas.
[table id=236 /]
Nota: Taxa de câmbio 29 Maio de 2013: 1 USD = 0,772821 EUR.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Premier League revealed this week the distribution of revenues from television rights to the clubs that participated in the last edition of Barclays Premier League.
In 2012/2013, Manchester United became the champion receiving the highest amount ever (about 71 million).
The ratio between the amounts received by Manchester United and Queens Park Rangers, ranked last, was only 1.46. The proportion of the total amount received by each club, varied between 4.1% and 6.3% showing a significant equality in income distribution.
The distribution model adopted in England is based on the following points: 50% of the revenues generated in the United Kingdom are divided equally between all clubs (16.1 million Euros per club), 25% is based on the performance of the teams (the champions receives 20 times the value of the last placed), and 25% is distributed according to the TV ratings and the number of games broadcasted on TV in the United Kingdom (there is a minimum of ten games). International revenues are shared equally by all clubs (22.1 million Euros per club).
Despite their worst table position, Arsenal and Tottenham have received larger amounts comparing to Chelsea since their games were more often broadcasted live in the United Kingdom.
However, these values ​​will increase significantly as it is expected that Premier League’s revenues, for the next three seasons, will grow to about 6.4 billion Euros (more 2.3 billion than the previous contract). In this sense, it is projected the champion will be able to receive about 117 million Euros and the last placed around 74 million Euros.
(Amounts in Euros)
[table id=229 /]
Note: Exchange Rate May 22, 2013: 1 GBP = 1,16684 EUR
Follow us on Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

A Premier League revelou esta semana a distribuição das receitas de direitos televisivos pelos clubes que participaram na última edição da Barclays Premier League.
Em 2012/2013, o Manchester United tornou-se o campeão a receber o montante mais elevado de sempre (cerca de 71 milhões de Euros).
O rácio entre os montantes recebidos pelo Manchester United e o Queens Park Rangers, último classificado, foi de apenas 1,46. Relativamente à percentagem do valor total recebida por cada clube, esta variou entre os 4,1% e os 6,3% demonstrando uma grande equidade na repartição das receitas.
O modelo de distribuição adotado em Inglaterra assenta no seguinte: 50% das receitas geradas no Reino Unido são divididas em partes iguais por todos os clubes (16,1 milhões de Euros por clube), 25% com base no desempenho das equipas (o primeiro classificado recebe 20 vezes o valor do último), e 25% são distribuídas consoante as audiências televisivas e o número de jogos transmitidos na TV no Reino Unido (existe um limite mínimo de dez jogos). As receitas internacionais são repartidas equitativamente por todos os clubes (22,1 milhões de Euros por clube).
Apesar da sua pior classificação, o Arsenal e o Tottenham receberam montantes superiores ao Chelsea uma vez que os seus jogos foram mais vezes transmitidos em directo no Reino Unido.
A partir da próxima época estes valores irão aumentar significativamente uma vez que se espera que as receitas da Premier League, no conjunto das próximas três épocas, ascendam a cerca de 6,4 mil milhões de Euros (superior ao contrato anterior em cerca de 2,3 mil milhões). Neste sentido, prevê-se que o campeão possa receber sensivelmente 117 milhões de Euros e o último classificado cerca de 74 milhões de Euros.
(Valores em Euros)
[table id=225 /]
Nota: Taxa de câmbio 22 Maio de 2013: 1 GBP = 1,16684 EUR
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

No seguimento do artigo publicado em Abril de 2013, apresentamos o ranking atualizado do número de fãs no Facebook dos clubes que competem na Barclays Premier League 12/13.
Relativamente à totalidade dos clubes, verifica-se que, entre Abril e Maio de 2013, o número de fãs cresceu cerca de 3% (superior ao período anterior) atingindo os 87 milhões de seguidores.
Relativamente às posições ocupadas pelos clubes, verificou-se apenas a troca entre o Norwich (16º) e o West Bromwich (17º). O Manchester United, o Chelsea e o Arsenal continuam a ocupar o pódio, seguidos pelo Liverpool. Em conjunto, os quatro primeiros clubes agregam 88% do total de fãs sendo 39% do Manchester United.
O clube que apresentou a maior taxa de crescimento foi o Wigan ao passar de 32.000 para 40.000 fãs (associado à conquista da FA Cup) seguido do Norwich.
[table id=222 /]
Nota 1: Valores arredondados aos milhares.
Nota 2: Valores recolhidos a 19 de Maio de 2013.

Nos últimos anos tem-se tornado cada vez mais comum surgirem milionários interessados em adquirir partes do capital de clubes de futebol.
Neste sentido, apresentamos a lista dos 11 proprietários de clubes com maior património na atualidade, de acordo com dados divulgados pela Forbes.
[table id=170 /]
A maioria dos proprietários apresentados na lista são originários dos Estados Unidos da América e da Rússia. Verifica-se também que a maioria optou por investir em clubes pertencentes ao campeonato inglês (Barclays Premier League), espanhol (Liga BBVA) e norte americano (Major League Soccer).
Nota: Taxa de câmbio a 26 Abril de 2013: 1 USD = 0,767430 EUR.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Currently, football clubs attract revenue through their shirts in two ways:
1. Brand that produces the kit (Adidas, Nike, etc..);
2. Sponsor with its logo in the center of the shirt.
The present ranking focuses on the second point. However, regarding the first one, at the moment, Real Madrid has the most valuable contract receiving, on average, 31.5 million Euros per year from Adidas.
In July 2012, Manchester United agreed a deal for seven years with Chevrolet with the amount of 430 million Euros setting a new record. The English club has been the one that has better explored this revenue stream being in negotiations with Nike to improve their current contract, which will probably become the highest one.
According to Forbes, although Real Madrid is the most valuable club, it only has the fifth highest shirt sponsorship. However, the Spanish club is in negotiations with Emirates which will certainly raise the current amount.
[table id=191 /]
Notes: (1) The 10-year contract between Manchester City and Etihad (491.2 million Euros) and the 5-year contract between Arsenal and Emirates (184.2 million Euros) were not included since they also comprise the naming rights of the stadium and their values are not public; (2) Exchange Rate April 26, 2013: 1 USD = 0.767430 EUR; (3) Amounts rounded to the hundreds of thousands.
Follow us on Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Atualmente, os clubes atraem receitas através das suas camisolas de duas formas:
1. Marca que produz o equipamento (Adidas, Nike, etc.);
2. Patrocinador que apresenta o seu logotipo no centro da camisola.
O ranking que apresentamos foca-se no segundo ponto. No entanto, relativamente ao primeiro, neste momento, o Real Madrid apresenta o contrato mais valioso recebendo, em média, 31,5 milhões de Euros por ano da Adidas.
Em Julho de 2012, o Manchester United selou um acordo de 7 anos com a Chevrolet no valor de 430 milhões de Euros estabelecendo um novo recorde. O clube inglês tem sido aquele que melhor tem explorado este fluxo de receita encontrando-se atualmente em negociações com a Nike para melhorar o seu contrato, esperando-se que este se torne o mais elevado do género.
De acordo com a Forbes, apesar de o Real Madrid ser o clube mais valioso na atualidade, apenas apresenta o quinto patrocínio nas camisolas mais elevado. No entanto, aguarda-se um acordo entre o clube e a Emirates que elevará certamente o montante atual.
[table id=169 /]
Notas: (1) Não foram incluídos o contrato de 10 anos do Manchester City com a Etihad no valor de 491,2 milhões de Euros e o contrato de 5 anos do Arsenal com a Emirates no valor de 184,2 milhões de Euros uma vez que estes incluem também os naming rights do estádio e a sua separação não é pública; (2) Taxa de câmbio 26 Abril 2013: 1 USD = 0,767430 EUR; (3) Valores arredondados às centenas de milhar.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Forbes recently presented the ranking of the 20 most valuable football/soccer clubs in the world. In this ranking, we can observe that Real Madrid knocked, for the first time since 2004, Manchester United from the top spot and became the most valuable club with a value of around 2.5 billion Euros.
Simultaneously, Barcelona was the club that had the greatest growth in the last year (99%) followed by their rivals Real Madrid (76%), Manchester City (56%, club that rose more places in the ranking of 2013) and Manchester United (42%).
Overall, the Top 20 teams have an average value of 744 million Euros, which represents an increase of 26% compared to the 2011 edition, making a total of about 14.9 billion Euros. With regard to operating income, the average of the 20 clubs is 32 million Euros representing a drop of approximately 2.3 million compared to 2011.
Regarding new entries in the ranking, Newcastle United is now in the last position and Corinthians in the 16th place, being the first non-European club to join the list. The Brazilian side, who won Série A in Brazil in 2011 and FIFA Club World Cup 2012, has been characterized by creativity since they were the first Brazilian club to launch a TV channel of a sports team, TV Corinthians, and have sponsored an athlete who competed in the Ultimate Fighting Championship event held in Rio de Janeiro.
In the table below, we present the top 20 most valuable clubs as well as some financial data for each of them.
[table id=159 /]
Analyzing the values ​​by country, we can observe that English clubs, being 5 of them in the Top 10, present a greater value than the remaining countries (linked to the new contracts for TV rights) although, on average, the leadership belongs to Spain.
[table id=160 /]
Notes: (1) Exchange Rate April 24, 2013: 1 USD = 0.768362 EUR; (2) Operating profit: earnings before interest, taxes, depreciation, amortization and players transactions, (3) The values ​​presented are business values ​​(equity plus debt) based on multiple sources of revenue that clubs get through television rights, premium seats, media, merchandising, among others.
Follow us on Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry