Artigos

At a time when most European leagues are about to end, we present five young players who stood out in those which are considered the five most competitive championships, namely, Barclays Premier League (England), Bundesliga (Germany), Liga BBVA (Spain), Ligue 1 (France) and Serie A (Italy).
MARIO GOTZE – Bundesliga
Mario Gotze made ​​an impressive season and has already been “rewarded” with a transfer to Bayern Munchen for about 37 million Euros. The player stands out for its passing, crossing, dribbling and vision ability. Gotze also presented an interesting goalscoring sheet being responsible for 12.5% of Borussia Dortmund‘s goals in 12/13 Bundesliga being also important on defensive moments (2.8 interceptions and tackles per game).
[table id=209 /]
[table id=210 /]
ERIK LAMELA – Serie A
Although AS Roma has made ​​a modest championship, Erik Lamela has confirmed his potential. The youngster has shown a remarkable ability to dribble and shot scoring 21.7% of the goals of his team.
[table id=211 /]
[table id=212 /]
SERGE AURIER – Ligue 1
The youngster from Ivory Coast, who plays for Toulouse, has proved to have great potential in tackles, interceptions and aerial duels but still needs to improve on the offensive moments.
[table id=213 /]
[table id=214 /]
MATIJA NASTASIC – Barclays Premier League
The Serbian central defender who moved from Fiorentina to Manchester City has confirmed his potential and received several praises despite the less successful campaign of his team this year. Matija Nastasic has shown a great ability especially in aerial duels, although this was not confirmed offensively, good passing ability, strong in tackling and fewer fouls per game.
[table id=215 /]
[table id=216 /]
KOKE – Liga BBVA
The midfielder from  Atlético Madrid‘s “cantera” has been highlighted for his ability to pass and cross (has also played as a winger) and his defensive contribution. Moreover, he has been also responsible for a significant part of his team’s passing (9% of his team’s total passes).
[table id=217 /]
[table id=218 /]
Notes: (1) Were only considered players with 21 or fewer years of age playing in the German, Spanish, French, English and Italian leagues; (2) The data presented in this article refers to the competitions mentioned above; (3) Data collected on May 18, 2013.
DATA PROVIDER: WhoScored.com
whoscored_logo
Follow us on Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Numa altura em que a maioria dos campeonatos europeus estão prestes a terminar, apresentamos 5 jovens jogadores que se destacaram durante a época naqueles que são considerados os cinco campeonatos mais mediáticos, nomeadamente, a Barclays Premier League (Inglaterra), a Bundesliga (Alemanha), a Liga BBVA (Espanha), a Ligue 1 (França) e a Serie A (Itália).
MARIO GOTZE – Bundesliga
Mario Gotze realizou uma temporada de grande qualidade tendo já sido “premiado” com a transferência para o Bayern Munchen por cerca de 37 milhões de Euros. O jogador destaca-se pela sua capacidade de passe, cruzamento, drible e visão de jogo. Gotze apresentou também uma interessante veia goleadora sendo responsável por 12,5% dos golos do Borussia Dortmund na Bundesliga 12/13 procurando também ajudar a defender (2,8 cortes e interceções por jogo).
[table id=199 /]
[table id=200 /]
ERIK LAMELA – Serie A
Apesar de a AS Roma ter realizado um campeonato modesto, Erik Lamela tem confirmado o valor que lhe era reconhecido. O jovem jogador tem apresentado uma capacidade de drible e remate assinaláveis tendo marcado 21,7% dos golos da sua equipa.
[table id=201 /]
[table id=202 /]
SERGE AURIER – Ligue 1
O jovem da Costa do Marfim, que atua no Toulouse, tem-se revelado um lateral com grande potencial que se mostra forte sobretudo nos cortes, interceções e duelos aéreos mas que ainda necessita de melhorar na componente ofensiva.
[table id=203 /]
[table id=204 /]
MATIJA NASTASIC – Barclays Premier League
O defesa central sérvio que se transferiu da Fiorentina para o Manchester City no início da época tem confirmado o seu potencial e recebido vários elogios apesar do menor poderio demonstrado pelo clube inglês nesta edição da Barclays Premier League. Matija Nastasic tem demonstrado sobretudo uma grande capacidade nos duelos aéreos, embora não o tenha confirmado ofensivamente, uma boa capacidade de passe, forte no corte e poucas faltas cometidas por jogo.
[table id=205 /]
[table id=206 /]
KOKE – Liga BBVA
O médio ofensivo da “cantera” do Atlético Madrid tem-se destacado pela sua capacidade de passe e cruzamento (tem atuado também como extremo) e pela sua contribuição defensiva passando grande parte do jogo pelos seus pés (9% do total de passes da equipa durante a época 12/13).
[table id=207 /]
[table id=208 /]
Notas: (1) Foram considerados jogadores com 21 ou menos anos de idade que atuam nos campeonatos alemão, espanhol, francês, inglês e italiano; (2) Os dados apresentados referem-se às competições acima mencionadas; (3) Dados recolhidos a 18 de Maio de 2013.
DATA PROVIDER: WhoScored.com
whoscored_logo
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Os clubes campeões têm o melhor ataque, a melhor defesa ou ambos?
O Football Industry analisou as últimas vinte épocas (2002/2003 a 2011/2012) dos oito principais campeonatos em 2012 segundo o IFFHS (International Federation of Football History & Statistics) juntamente com a Liga Portuguesa.
Em quatro dos nove campeonatos considerados, em termos médios, os vencedores apresentaram-se melhor no ranking do melhor ataque enquanto que em dois sucedeu o inverso. Nos restantes três casos os campeões ocuparam a mesma posição no ranking de melhor ataque e melhor defesa. Observa-se uma tendência para que os campeões apresentem o melhor ataque da prova e não a melhor defesa entre os clubes participantes.
Algumas curiosidades:

  • Em França, apenas por cinco vezes o campeão não apresentou o melhor ataque da competição;
  • Em Portugal, o vencedor apresentou a melhor defesa e ataque por dez vezes e apenas por cinco não teve o melhor ataque;
  • Em Itália, o campeão apresentou a melhor defesa por doze vezes sendo este número superior na Holanda (quinze);
  • Na Liga Espanhola o vencedor apresentou a melhor defesa apenas por oito vezes;
  • No Brasil, existe uma tendência para que o campeão não seja o melhor ataque tendo esta situação apenas sucedido por quatro vezes em dez épocas.

Posição do Campeão no Ranking de Melhor Ataque e Defesa do Campeonato
[table id=43 /]
 
Notas: (1) Apenas foram consideradas as fases regulares dos campeonatos (não foram considerados playoffs ou formas semelhantes); (2) No caso do campeonato brasileiro apenas foram analisadas as últimas dez épocas devido à alteração do sistema da competição.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry
Se pretender um relatório mais alargado, por favor, contacte a equipa do Football Industry através do email webmaster@football-industry.com.

Relativamente à Ligue 1, entre Janeiro e Fevereiro de 2013, verifica-se que, em termos globais, o número de seguidores dos clubes presentes na edição 12/13 da Liga Francesa cresceu 4% (igual ao período anterior), o que corresponde a cerca de 216.000 novos fãs.
O Olympique de Marseille e o Paris Saint Germain (PSG) continuam a ocupar os dois primeiros lugares tendo-se registado apenas a troca entre o Bastia e o Evian na 14ª e 15ª posições. Os referidos clubes agregam cerca de 70% do total de fãs dos participantes na Ligue 1.
Relativamente à taxa de crescimento, o PSG foi o clube que apresentou a maior percentagem ultrapassando os 2 milhões de seguidores.
[table id=37 /]
Nota 1: Valores arredondados aos milhares.
Nota 2: Valores recolhidos a 19 de Fevereiro de 2013.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

PARTE 3 – ANÁLISE POR PAÍS
Ao longo das edições publicadas entre 2005 e 2013, fizeram parte do Top 20 da Deloitte Football Money League 6 equipas alemãs, 2 escocesas, 4 espanholas, 2 francesas, 10 inglesas, 6 italianas, 1 portuguesa e 1 turca perfazendo um total de 32 clubes. Em termos médios, o Top 20 tem sido constituído por 4 clubes alemães, 1 escocês, 2 espanhóis, 2 franceses, 7 ingleses e 4 italianos.
Em 2013, o Top 20 é constituído apenas por clubes pertencentes aos chamados Big 5 (Alemanha, Espanha, França, Inglaterra e Itália). As melhores prestações nas competições da UEFA permitem aos clubes não pertencentes aos Big 5, por vezes, alcançar este Top tendo esta situação sucedido apenas por quatro vezes entre 2005 e 2013 (dois clubes escoceses, um português e um turco).
5.Contribuição por país para o total do ranking 2005-2013
Relativamente à contribuição por país para o total das receitas do Top 20 ao longo do anos em análise, observa-se que os clubes ingleses foram os que mais receitas geraram tendo sido responsáveis por 36% do total seguidos pelos representantes italianos (21%) e espanhóis (20%).
[table id=22 /]
6.Posição do melhor representante de cada país
Analisando a posição no Top 20 do melhor clube por país, é possível observar a evolução da presença alemã (representada fundamentalmente pelo Bayern Munich), a decrescente importância dos clubes italianos e a forte presença dos representantes ingleses e espanhóis.
[table id=23 /]
7.Peso de cada tipo de receita por país em 2011/2012
Em relação ao peso médio das receitas por país, de acordo com os valores de 2013 (2011/2012), as receitas comerciais são, tipicamente, o montante mais importante nas contas dos clubes alemães. Já as receitas de bilheteira assumem maior importância em Inglaterra e as receitas de direitos televisivos em França e Itália.
[table id=24 /]
Em termos absolutos, em Espanha, o modelo individual de negociação de direitos televisivos auxilia a que apenas dois clubes estejam presentes no top 20 e alcancem valores muito significativos nesta rúbrica.
 
Nota Final
Com o anúncio feito pela Premier League de que existirá um novo contrato de direitos televisivos num valor superior a três mil milhões de libras entre 2013/2014 e 2015/2016 (aumento de 70% em relação ao anterior), que pode ultrapassar os 5 mil milhões de libras com os contratos internacionais, espera-se um aumento significativo das receitas dos clubes ingleses. O mesmo poderá suceder com os clubes alemães dado que a Bundesliga anunciou também um novo contrato a vigorar a partir de 2013/2014 embora com valores inferiores à Premier League.
Nota 1: As receitas publicadas não incluem transferências de jogadores e impostos relacionados com vendas. Nota 2: As receitas dos clubes analisadas dividem-se em: bilheteira (todas as receitas de bilheteira, lugares anuais e quotizações), direitos televisivos (venda de direitos TV de todos os jogos nacionais e internacionais), e comerciais (patrocínios, publicidade, merchandising e outras receitas semelhantes); Nota 3: Foi utilizada a taxa de câmbio a30 de Junho de 2012 – £1 = €1.236.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Relativamente à Ligue 1, entre Dezembro de 2012 e Janeiro de 2013, verifica-se que, em termos globais, o número de seguidores dos clubes presentes na edição 12/13 da Liga Francesa cresceu 4%, o que corresponde a cerca de 251.000 novos fãs.
O Olympique de Marseille e o Paris Saint Germain (PSG) continuam a ocupar os dois primeiros lugares não se tendo registado qualquer alteração nas posições dos restantes. Os referidos clubes agregam cerca de 70% do total de fãs dos participantes na Ligue 1.
Relativamente à taxa de crescimento, o Troyes foi o clube que apresentou a maior percentagem sendo que, em termos absolutos, o PSG foi o que alcançou o maior crescimento com uma variação positiva de 188.000 seguidores.
[table id=13 /]
Nota 1: Valores arredondados aos milhares.
Nota 2: Valores recolhidos a 19 de Janeiro de 2013.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Os clubes presentes na Ligue 1 2012/2013 agregam cerca de 6 milhões de fãs no Facebook.
Nota 1: Arredondado aos milhares.
Nota 2: Valores recolhidos a 15 de Dezembro de 2012.

[table id=7 /]
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry