Artigos

Com o final abrupto da Ligue 1 devido à pandemia e a nova conquista do Paris Saint-Germain, apresentamos-lhe a relação entre a valorização dos plantéis e a posição alcançada no campeonato bem como o impacto na referida valorização devido à pandemia do COVID-19.

O grande vencedor nesta análise é, sem dúvida, o Stade de Reims ao alcançar a 5ª posição no campeonato apresentando apenas o 13º plantel mais valioso (78 milhões de Euros em 07/2019 e 74 milhões em 07/2020). Com um registo muito baixo de golos marcados e sofridos (26 vs. 21), para este feito, muito contribuiram as boas exibições de Hassane Kamara, Yunis Abdelhamid, Xavier Chavalerin e Predrag Rajkovic. Recordamos que o Stade de Reims, na presente época, apresentou também apenas o 4º salário médio por jogador mais baixo da competição conforme apresentámos anteriormente aqui.

O Stade Brest destacou-se igualmente alcançando a 14ª posição no campeonato com o plantel menos valorizado no início da competição e o 2º salário médio por jogador mais baixo da Ligue 1. Esta época destacaram-se fundamentalmente Gautier Larsonneur e Gaetan Charbonnier.

Por outro lado, a grande desilusão acabou por ser o AS Saint-Étienne que, com um plantel actualmente avaliado em cerca de 74 milhões de Euros e o 10º mais valioso no início da temporada, não foi capaz de ir além do 17º lugar da liga francesa.

Entre 1 de Abril e 15 de Junho os valores de mercado dos plantéis sofreram uma quebra abrupta devido à pandemia, na ordem dos 18%, com o principal prejudicado a ser o PSG devido à desvalorização dos seus jogadores em cerca de 177 milhões de Euros.

Valores de mercado correspondentes a 15/07/2019 e 15/07/2020.

Desvalorização COVID-19 – diferença entre o valor de mercado a 01/04/2020 e a 15/06/2020.

Valores em milhões de Euros.

Numa altura em que as principais ligas se encontram paradas devido aos compromissos das selecções nacionais, o Football Industry apresenta-lhe uma lista de 50 jogadores que têm sido influentes nas suas equipas em 2013/2014 tendo sido responsáveis por uma percentagem significativa do total de golos das mesmas nas ligas locais.
Nesta lista destacam-se dois portugueses: Cristiano Ronaldo (46% dos golos do Real Madrid) e Nélson Oliveira (44% dos golos do Rennes).
[table id=314 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

After the huge on-pitch success of Bayern Munchen this season, the German club took the lead of the 2013 edition of the ranking compiled by Brand Finance which includes the 50 world’s most valuable football brands.
Inversely, Manchester United went on to take the second place in the ranking being, however, beyond Real Madrid, the only team with an AAA+ rating assigned by Brand Finance.
Spanish and Italian clubs have seen their growth be affected by adverse economic conditions. On the other hand, Brazilian and Turkish clubs registered significant growth rates associated with the emerging economies of their countries and the passion of their supporters.
The average growth of the 50 brands within the ranking was 7% adding together a total value of 6,647 million Euros. Currently, the 50 clubs represented are associated with 10 different suppliers of sports equipment (the lead belongs to Adidas with 18 clubs followed by Nike with 14).
[table id=239 /]
The ranking includes clubs from ten different countries being England and Germany the two ones most represented (14 and 8 clubs respectively) aggregating more than 50% of the total value of the 50 brands.
[table id=238 /]
Note: Exchange rate May 29, 2013: 1 USD = 0,772821 EUR.

Após o enorme sucesso desportivo do Bayern Munchen esta temporada, o clube alemão assumiu a liderança da edição de 2013 do ranking elaborado pela Brand Finance que integra os 50 clubes com as marcas mais valiosas do futebol mundial.
No sentido inverso, o Manchester United passou a ocupar o segundo lugar do ranking sendo, no entanto, além do Real Madrid, a única equipa com um rating AAA+ atribuído pela Brand Finance.
Os clubes espanhóis e italianos viram o seu crescimento ser afetado por condições económicas adversas. Por outro lado, os clubes brasileiros e turcos registaram taxas de crescimento significativas associadas às economias emergentes dos seus países e à paixão dos seus adeptos.
O crescimento médio das 50 marcas que integram o ranking foi de 7% somando, em conjunto, um valor total de 6.647 milhões de Euros. Atualmente, os 50 clubes representados estão associados a 10 diferentes fornecedores de equipamento desportivo (a liderança pertence à Adidas com 18 clubes seguida da Nike com 14).
[table id=235 /]
O ranking inclui clubes originários de dez países diferentes sendo a Inglaterra e a Alemanha os dois mais representados (14 e 8 clubes respetivamente) agregando mais de 50% do valor total das 50 marcas.
[table id=236 /]
Nota: Taxa de câmbio 29 Maio de 2013: 1 USD = 0,772821 EUR.
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry