Numa altura em que se aproxima o mercado de transferências de Inverno, o Football Industry apresenta-lhe o investimento realizado pelos clubes das 5 principais ligas europeias no verão de 2013 (Barclays Premier League, Bundesliga, Liga BBVA, Ligue 1 e Serie A).
Real Madrid, Monaco, Tottenham, Manchester City e Paris Saint-Germain destacaram-se dos restantes clubes tendo estado envolvidos em transferências milionárias de estrelas como Bale, Isco, Falcao, James Rodriguez, Lamela, Soldado, Fernandinho, Negredo, Cavani e Marquinhos.
[table id=312 /]
Siga-nos no Facebook! http://facebook.com/footballindustry

Entradas e Saídas de Jogadores por Região
O mercado europeu agregou a maioria das entradas e saídas de jogadores em 2012. Os mercados africano e norte americano foram aqueles que mais no último ano tendo-se registado uma quebra na América do Sul e Ásia.
[table id=145 /]
Países mais Activos no Mercado de Transferências em 2012
Relativamente aos países mais activos no mercado em 2012, verifica-se sobretudo uma tendência para a entrada de um maior número de jogadores estrangeiros no mercado inglês e uma maior internacionalização do jogador espanhol, certamente fomentada pelas conquistas da selecção nacional espanhola. Em termos percentuais, os países com maior crescimento no número de entradas foram o Iraque (342%), Costa do Marfim (322%) e Libéria (300%). Relativamente às saídas, o top 3, em termos percentuais, é composto pelo Gabão (75%),Hong Kong (72%) e Malásia (69%).
[table id=146 /]
Saldo de Entradas e Saídas de Jogadores (€)
No que respeita ao saldo de cada país entre receitas e gastos relacionados com transferências, o Brasil e Portugal lideram o top 10 de países cujos benefícios foram superiores aos gastos enquanto que a Inglaterra e a Rússia lideram, de forma destacada, o top 10 dos que despenderam valores superiores aos seus ganhos.
[table id=147 /]
Salário Médio pago a Jogadores transferidos para os 6 Países mais Activos no Mercado em 2012 (compensação fixa)
No que concerne a este aspecto, verifica-se ainda uma grande disparidade entre os mercados europeus e sul americanos.
[table id=148 /]
Comissões Pagas a Intermediários em Transferências Internacionais
Inglaterra, Itália e Rússia lideram o top 10 dos países que mais pagaram a intermediários sendo que o primeiro e terceiro lideram o top de países que gastaram mais do que amealharam.
[table id=149 /]
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry

Na passada semana, a FIFA Transfer Matching System GmbH publicou o “Global Transfer Market 2012” que apresenta dados relativos às transferências internacionais de jogadores profissionais de futebol com idade igual ou superior a 18 anos. O relatório abrange mais de 200 países e 5.600 clubes profissionais. A visão da FIFA TMS, que controla informaticamente o processo de transferências de jogadores, passa por fomentar e sustentar um mercado global de transferências transparente, baseado na integridade, responsabilidade e inovação.
Principais números do mercado em 2012:

  • 11.552 transferências internacionais realizadas com sucesso (crescimento de 1% em relação a 2011);
  • Globalmente, os países europeus foram os mais ativos;
  • 64% das transferências ocorreram em Janeiro, Julho e Agosto de 2012;
  • A 31 de Janeiro e 31 de Agosto de 2012, ocorreu uma transferência de 5 em 5 minutos;
  • A nacionalidade mais representada no mercado de transferências foi a brasileira seguida da argentina e das pertencentes ao Reino Unido (portuguesa em 10º);
  • Idade média dos jogadores transferidos internacionalmente: 24 anos e 10 meses (igual a 2011);
  • 39% das transferências internacionais envolveram jogadores com idades compreendidas entre os 20 e 24 anos;
  • 70% das transferências internacionais realizadas envolveram atletas em final de contrato ou sem qualquer vínculo (igual a 2011), 12% envolveram empréstimos entre clubes (36% com compensação monetária), 10% foram compras de jogadores (85% com compensação monetária) e 8% foram regressos de empréstimos;
  • 14% das transferências internacionais realizadas envolveram compensações monetárias entre clubes;
  • 67% dos clubes pertencentes às associações tuteladas pela FIFA adquiriram pelo menos um atleta e 79% venderam pelo menos um jogador;
  • Total de compensações entre clubes: 2 mil milhões de Euros (quebra de 10% face a 2011);
  • Compensação média entre clubes: 1,2 milhões de Euros (quebra de 11% em relação a 2011);
  • Duração média do contrato de jogadores adquiridos a custo zero: 1 ano e 4 meses;
  • Duração média do contrato de jogadores adquiridos mediante uma compensação monetária: 3 anos;
  • Duração média do contrato de empréstimo: 10 meses;
  • Salário anual fixo médio dos jogadores transferidos para Itália (país com o salário médio mais elevado entre os seis países mais activos no mercado): 550 mil Euros;
  • Salário anual fixo médio dos jogadores transferidos para o Brasil (país mais activo em 2012 registando 11% das transferências): 61 mil Euros.

Pode ler a segunda parte do artigo clicando aqui: Mercado de Transferências – Parte II
Siga-nos no Facebook! https://www.facebook.com/FootballIndustry